Frutos do mar "veganos" são a nova tendência dos viciados em comida?

·5 min de lectura
Frutos do mar veganos são a nova tendência dos alimentos à base de plantas. (Getty Images)
Frutos do mar veganos são a nova tendência dos alimentos à base de plantas. (Getty Images)

Dá licença, hambúrgueres vegetarianos, há uma nova tendência de alimentos à base de plantas que está pronta para decolar. Abram alas para os frutos do mar veganos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Embora as alternativas à carne continuem crescendo em popularidade, muitos consumidores veganos estão procurando uma escolha mais ampla e os especialistas preveem que o peixe à base de plantas pode ser a nova tendência da área, com os frutos do mar veganos tomando a dianteira.

Leia também

Desde preocupações com o meio ambiente até temores sobre o mercúrio, a indústria do peixe enfrentou alguns desafios nos últimos anos.

Acrescente aí a pandemia de coronavírus, que contribuiu com a escassez de certos peixes em muitos supermercados, e não é surpresa que muitos consumidores estejam procurando alternativas mais saudáveis ​​e ambientalmente amigáveis.

"Nos últimos anos, houve uma explosão nos produtos veganos, à medida que mais pessoas estão prestando mais atenção nos benefícios ambientais, de saúde e de bem-estar de uma dieta vegana - e os frutos do mar veganos não são diferentes!", explica a Dra. Justine Butler, pesquisadora sênior de saúde do Viva! Health.

“As opções livres de carne de peixe agora incluem peixe e batatas fritas feitas com flor de bananeira, tofu marinado em flocos de algas marinhas, peixe feito com o substituo de carne Quorn, melancia no lugar de bife de atum, cenoura defumada em vez de salmão, existem inúmeras opções disponíveis para todos os gostos”.

Vai um rolinho de camarão vegano aí? (Getty Images)
Vai um rolinho de camarão vegano aí? (Getty Images)

Além de reduzir a culpa de contribuir com a sobrepesca ao comer frutos do mar, o peixe à base de plantas também oferece uma alternativa sem mercúrio, ao mesmo tempo em que produz um aumento de proteína.

“Frutos do mar à base de plantas oferecem uma série de benefícios ambientais, incluindo alívio das pressões sobre as pescarias predatórias, ajudando os ecossistemas oceânicos frágeis, reduzindo o impacto das redes de pesca no problema do plástico nos oceanos e reduzindo as emissões de gases do efeito estufa relacionadas à produção”, Caroline Bushnell do Instituto Good Food, disse em um comunicado de imprensa.

Embora os frutos do mar à base de plantas não sejam um conceito totalmente novo, os produtos (e o sabor!) eram bastante limitados, mas nos últimos meses houve uma onda de novas empresas inovadoras tentando criar alguma excentricidade no mercado de substitutos de peixe.

Considerando-se os pioneiros em frutos do mar à base de plantas, a empresa vegana gourmet Sophie's Kitchen espera ajudar a mudar tudo isso, afirmando à Vegonomist que pretendem "inovar a categoria de frutos do mar da maneira que a Beyond Meat abalou a indústria de hambúrgueres".

E parece estar tendo o efeito desejado com suas alternativas de frutos do mar veganos, visto que suas vendas aumentam três vezes em 2019.

A Good Catch é outra empresa que atua no mercado de imitações de frutos do mar, com o "atum" ajudando a criar ondas (sem trocadilhos) dentro da indústria.

“Segundo as Nações Unidas, quase 90% dos estoques de peixes marinhos do mundo estão agora totalmente explorados, ou muito explorados ou mesmo esgotados, com os subsídios à pesca tendo um papel importante nesse processo”, explicou Good Catch em um comunicado à imprensa.

"Tendo em mente estatísticas surpreendentes como essa, a Good Catch acredita que os únicos frutos do mar verdadeiramente sustentáveis são aqueles que permitem que os peixes permaneçam no oceano, sem ser perturbados".

Em 2018, o Reino Unido abriu sua primeira loja da popular “fish and chips” (peixe e batatas fritas) vegana, com o menu vegano sendo posteriormente lançado em todos os locais da franquia de sanduíches Sutton & Sons, em Londres.

De acordo com a BBC, os itens veganos agora contribuem com cerca de 20% da receita total da Sutton & Sons. O porta-voz Nicholas O'Connor explicou que o menu vegano está crescendo continuamente e inclui pratos como coquetel de ‘camarão’, tiras de ‘lula’ e rolinhos de ‘lagosta'.

Frutos do mar veganos esperam competir com as alternativas sem carne do mercado. (Getty Images)
Frutos do mar veganos esperam competir com as alternativas sem carne do mercado. (Getty Images)

Pode ser melhor para o meio ambiente, mas os frutos do mar veganos podem competir no quesito nutrição?

"Muitos produtos de frutos do mar veganos são feitos de soja rica em proteínas, que também é rica em ferro e cálcio", explica Butler.

"Outras opções incluem proteína de ervilha, que pode imitar a textura escamosa dos peixes".

Butler diz que, apesar de termos sido levados a acreditar que só podemos obter certos nutrientes diretamente dos peixes, existem muitas fontes nutritivas de ômega-3 à base de plantas. "De fato, o ômega-3 vem das algas, é daí que os peixes o extraem!" explica Butler.

“Fontes vegetais, como óleo de linhaça, óleo de cânhamo e nozes, oferecem melhor proteção contra doenças cardíacas e outras condições degenerativas e beneficiam o meio ambiente, pois são provenientes de fontes sustentáveis”.

"Além disso, nossos oceanos e rios estão contaminados com poluentes tóxicos, como bifenilos policlorados, dioxinas e mercúrio, que podem se acumular em peixes gordurosos e anular os efeitos benéficos do ômega-3", acrescenta ela.

“De fato, o governo emitiu avisos de que os adultos não devem consumir mais do que uma porção de peixe-espada, tubarão ou espadarte por semana, porque esses peixes contêm altos níveis de mercúrio; o alerta agora inclui alguns peixes brancos também”.

“Nenhum outro alimento carrega um aviso de saúde do governo! Eles manifestaram preocupação com os níveis de dioxinas no arenque, salmão e cavalinha, mas a maioria das pessoas sabe muito pouco sobre esses riscos. Então, optando pelas opções à base de plantas, você tem todos os benefícios do ômega-3 sem os poluentes tóxicos”.

Por esse motivo, e outros, peixes e frutos do mar veganos podem muito bem ser a nova palavra da moda dos alimentos à base de plantas.

"Esta é uma área que tende a crescer no mercado de alimentos à base de plantas e podemos esperar que produtos mais inovadores cheguem às nossas prateleiras, à medida que a demanda continuar crescendo", acrescenta Butler.

Alguém aí aceita uma porção de peixe e batatas fritas veganos?

Marie Claire Dorking

Nuestro objetivo es crear un lugar seguro y atractivo para que los usuarios puedan establecer conexiones en función de sus intereses y pasiones. A fin de mejorar la experiencia de nuestra comunidad, hemos suspendido los comentarios en artículos temporalmente